21 novembro, 2008

Crítica dos Cinéfilos

[REC]

Dirigido por: Paco Plaza e Jaume Balagueró. Elenco: Manuela Velasco, Martha Carbonell, Pablo Rosso, Ferran Terraza, David Vert

Por Leonardo Pereira

Acho que todos concordam que o gênero de terror tá cada vez mais virando piada em Hollywood. E é por isso mesmo que quando presenciamos algum filme desse tipo chegando aos cinemas, automaticamente pensamos, "Esse é só mais um". Admito que comigo foi do mesmo jeito, mas seguido apenas pelas críticas (algo que normalmente não faço), decidi apostar nesse filme. E foi justamente aí que eu acertei. O filme não é produzido na terra do Tio Sam e proporciona altas doses de tensão e terror.

Seguindo o estilo Bruxa de Blair e Cloverfield (uma fita encontrada no local do evento), o filme mostra a história de uma repórter chamada Ângela Vidal (Manuela Velasco) do programa "Enquanto você dorme". Ela acompanha por uma noite a vida dos Bombeiros dentro de sua corporação, fazendo as atividades rotineiras mas sempre à espera daquela Sirene anunciando algum incidente. A repórter acompanha toda a preparação dos Bombeiros, a saída com os caminhões até o momento em que chegam para atender o chamado. Em um prédio, uma senhora idosa que mora sozinha começou a gritar desesperadamente em seu apartamento. Com medo, os vizinhos ligam pedindo ajuda. E é então que começa uma série de eventos macabros, desde a senhora idosa atacando as pessoas até o prédio sendo selado pela vigilância sanitária.


"Aconteça o que acontecer, nunca pare de gravar"

Descartando todos os clichês utilizados pela indústria americana, o filme se utiliza apenas de uma excelente edição de som e nenhuma trilha sonora, que abusa dos picos de som para assustar a platéia. O roteiro foi escrito da forma mais realista e insensível dando ainda mais gás para a tensão da platéia. Apesar de sempre sabermos que aquela fita não é verdadeira, em nenhum momento esse fator nos atinge durante o filme. Contando com uma trama altamente envolvente, desde o primeiro momento ficamos na tensão do que vai acontecer a seguir.

Sem exageros, [REC] se tornou uma dos melhores filmes de terror que eu já assisti. Um bom filme de terror precisa garantir bons sustos e altas doses de tensão? [REC] oferece bem mais do que isso. Nunca nos perguntamos a origem dos eventos do filme de tão bem que a história fala por si própria. O filme nos brinca com uma direção competente, um roteiro muito bem escrito e com vários aspectos técnicos muito bem trabalhados, como: edição de som, montagem, inclusive angulação de câmera. A Película se inclui no hall das obras primas do terror produzidas pelo cinema espanhol, junto com O Labirinto do Fauno e O Orfanato.


Em [REC] você não sabe o que esperar em cada corredor que se vira, nem a cada porta que se abre. Nos sentimos presos naquele ambiente estranho e sombrio. Todos ficarão surpresos com uma história seca e intrigante, com momentos de extremo desespero. Creio que desde "O Quarto do Pânico" nunca mais tinha sentido tanta tensão vendo um filme. [REC] é muito mais que um filme de terror, é um filme de terror Psicológico. E um aviso. Se não tiverem um bom coração saiam antes da meia hora final do filme.

Avaliação:

Links to this post:

Criar um link

<< Home